Categorias
Reflexão

As origens do COVID 19

Eu era um que achava bastante improvável que o c/o\v/i\d tivesse sido criado em laboratório, devido a semelhança deste fenômeno com a gripe espanhola ocorrida em época em que mal se sabia o que eram vírus, e, no entanto, parece que foi…

O problema de “acreditar na ciência” é que, primeiramente, em ciência não se acredita. A ciência constata o fenômeno de forma verificada, depois nós acatamos a constatação. Não tem esse “eu acho que a ciência”… E os próprios cientistas deveriam ser mais cautelosos em afirmações a respeito de assuntos complexos.

Segundo, é que cientistas são dependentes de investimentos, e assim como qualquer ser humano corruptível, eles podem mentir para continuarem recebendo os investimentos, especialmente em assuntos nebulosos de difícil constatação, como a origem de um vírus ou a origens e causas das mudanças climáticas.

Sobre o Colapso do falso consenso sobre as origens naturais da Covid-19 e de como os falsos consensos são criados

 

O WSJ trouxe ontem uma matéria relatando que, de acordo com um relatório do governo americano, 3 pesquisadores do Laboratório de Virologia de Wuhan, que na época trabalhavam em pesquisas com coronavírus, foram tratados num hospital daquela cidade com sintomas similares aos da Covid-19. Isto em Novembro de 2019, dois meses antes de os primeiros casos oficiais serem relatados, em janeiro de 2020. (link nos comentários)

 

Tal informação coloca em dúvida o consenso científico estabelecido no ano passado acerca da origem natural do vírus. Como resumiu a Dra. Judith Curry, em artigo publicado ontem também,
“O ‘consenso’ de que a Covid-19 tinha uma origem inteiramente natural foi estabelecido por dois artigos de opinião no início de 2020 – The Lancet, em fevereiro, e Nature Medicin, em março. O artigo de opinião do Lancet afirmou: “Estamos juntos para condenar veementemente as teorias da conspiração, sugerindo que a Covid-19 não tem uma origem natural.”

 

Em maio de 2021, o repórter científico Nicholas Wade publicou um longo artigo no Bulletin of Atomic Scientists afirmando que a carta da Lancet havia sido organizada e redigida por Peter Daszak, presidente da EcoHealth Alliance de Nova York. A organização de Daszak financiou a pesquisa do coronavírus no Instituto de Virologia de Wuhan. Se o vírus Covid-19 tivesse escapado da pesquisa que ele financiou, Daszak seria potencialmente culpado. Daszak havia convencido outros cientistas com interesses profissionais semelhantes a fazer uma declaração no sentido de que qualquer pessoa que mencionasse a possibilidade óbvia de que a pandemia pudesse ter uma conexão com a pesquisa no Laboratório de Wuhan só poderia estar fazendo isso com más intenções.”

 

“A enorme lacuna entre o estado real de conhecimento no início de 2020 e a confiança exibida nos dois artigos de opinião deveria ser óbvia para qualquer pessoa no campo da virologia, ou para qualquer pessoa com faculdades críticas”, prossegue a Dra Judith Curry.
No entanto, os pronunciamentos nesses artigos de opinião efetivamente encerraram o inquérito. A declaração preventiva de consenso científico foi muito bem-sucedida em angariar a imposição da opinião pública pela mídia. Os chamados ‘verificadores de fatos’ do PolitiFact usaram esses artigos de opinião para encerrar qualquer discussão sobre a hipótese de vazamento no laboratório. Artigos na grande imprensa afirmaram repetidamente que um consenso de especialistas havia descartado a fuga de laboratório ou extremamente improvável.”

 

A invocação da ‘teoria da conspiração’ tornou-se um pretexto para conter as críticas. A análise de Matthew Crawford mostra como o ambiente político fez com que as palavras mágicas “teoria da conspiração” desencadeassem uma reação imunológica epistêmica mais ampla em opiniões de alto prestígio…. A ‘teoria da conspiração’ da hipótese de vazamento de laboratório foi justaposta com reportagens sobre crimes de ódio anti-asiáticos, assim subordinando uma questão científica urgente a uma peça de moralidade da era Trump.”

 

“O que é preocupante sobre este episódio não é tanto que um consenso foi derrubado, mas que um consenso falso foi tão facilmente aplicado durante um ano. Isso ocorreu durante um período importante em que a compreensão das origens do vírus teve implicações sobre a melhor forma de combatê-lo. Os cientistas que entenderam que havia uma grande incerteza em torno das origens do vírus não se manifestaram. Probidade veio de indivíduos conhecedores que estavam fora do campo da virologia.”
(O Politifact já se retratou da “checagem” anterior, resta saber se outros, inclusive tupiniquins, também o farão.)
Matthew Crawford declara: “Independentemente de como a questão das origens do vírus seja finalmente decidida, precisamos entender como o drama político em torno da ciência se desenrolou se quisermos aprender alguma coisa com esta pandemia e reduzir a probabilidade de futuras.” (…)

 

“Um elemento-chave dos monopólios do conhecimento e cartéis de pesquisa é o sufocamento do ceticismo, a canonização prematura das hipóteses preferidas e a aplicação do consenso, no interesse de objetivos financeiros ou políticos. Com a ajuda de meios de comunicação de massa acríticos, isso efetivamente resulta em quase censura das opiniões das minorias. Como as organizações científicas governamentais e corporativas também controlam o financiamento da pesquisa, ao negar fundos para trabalhos heterodoxos, elas funcionam como cartéis de pesquisa e também como monopólios do conhecimento.

 

Wade observa que, nas universidades de hoje, desafiar o consenso pode custar muito caro. Carreiras podem ser destruídas por sair da linha. Qualquer virologista que desafiar a visão declarada da comunidade corre o risco de ter seu próximo pedido de concessão recusado pelo painel de outros virologistas que assessora a agência governamental de distribuição de subsídios.”

 

O IPCC e o ‘complexo climático-industrial-governamental’ são um exemplo claro de monopólio do conhecimento e cartel de pesquisa. (…)

Via João Luiz Mauad

Fonte

Collapse of the fake consensus on Covid-19 origins

Intelligence on Sick Staff at Wuhan Lab Fuels Debate on Covid-19 Origin

PolitiFact retracts Wuhan lab theory ‘fact-check’

O Primeiro Documentário sobre a Origem do Coronavírus

Investigate the origins of COVID-19

Fauci no longer confident COVID-19 emerged naturally

Paulo Figueiredo Expõe Investigações Que Apontam a Possível Origem da Covid-19

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *