Categorias
Reflexão

A alucinação do Aquecimento Global

A página Árvore do Futuro publicou esta postagem:

Captura de Dióxido de Carbono

Uma máquina gigantesca que acopla vários “ventiladores” é a nova proposta para a luta contra os gases do efeito estufa.
Em vez de ventilar, ela suga o ar, tentando resfriar a Terra com a captura de dióxido de carbono (CO2).

 

Esta é a DAC (direct air capture). O CO2 capturado pode ser reciclado e usado como matéria-prima para outros produtos, ou armazenado com segurança no solo.

 

A empresa suíça Climeworks pretende remover 900 toneladas de CO2 por ano da atmosfera com cada instalação. Um montante equivalente à emissão anual de cerca de 400 brasileiros.

“Precisamos ser um negócio lucrativo. A captura de CO2 não pode funcionar de outra maneira”, diz Jan Wurzbacher, cofundador da Climeworks, à BBC.

 

No início, a empresa vendia a captura de uma tonelada do gás a 600 dólares aos produtores de verduras e legumes de sua região. O objetivo é baratear o serviço para 100 dólares.

 

Já a Carbon Engineering planeja instalar uma planta de captura de carbono ainda maior nos campos de petróleo do oeste do Texas, para remover 1 milhão de toneladas de carbono por ano.

 

“Os modelos atuais sugerem que precisaremos remover 10 gigatoneladas de CO2 por ano até 2050 e, no final do século, esse número precisa dobrar para 20 gigatoneladas por ano. Passamos do ponto em que a redução das emissões precisava ocorrer. Estamos confiando cada vez mais no DAC”, explica Jane Zelikova, cientista do clima da Universidade de Wyoming à BCC.

 

Para manter o mesmo ritmo de emissão de carbono da atualidade, cerca de 36 gigatoneladas anuais, o mundo precisaria de 30 mil usinas DAC de grande escala, mais de três para cada usina a carvão em operação.

 

Isso segundo Ajay Gambhir, pesquisador sênior do Instituto Grantham – Mudança Climática e Meio Ambiente do Imperial College.

 

Com cada uma custando 500 milhões de dólares, o valor estimado em todo esse investimento chegaria a 15 trilhões de dólares.

Fonte

Eu leio esse tipo de coisa e não penso outra coisa além de onde o nível da alucinação humana chegou.

Primeiro que o aquecimento global ainda é uma questão de consenso entre cientistas, e consenso não é ciência.

Segundo, que o aquecimento ,por se demonstrar às vezes questionável ganhou o um entendimento diferente: Mudanças Climáticas.

Aquecimento Global ou... Mudanças Climáticas

Depois, mesmo que um dia o aquecimento global seja definitivamente provado (hoje é apenas consenso), é preciso ter certeza de sua origem:

Uns argumentam que vem do sol, outros de influências do oceano pacífico, e outros, do CO2, um gás que compõe apenas 0,2 da atmosfera, e que mesmo que dobre, chegará a 0,4% contra nada menos que 78% de Nitrogênio, um gás naturalmente refrigerante.

Se um dia comprovarmos que o CO2 é mesmo esse grande vilão ambiental que estão pintando, será que a melhor forma de retirá-lo da atmosfera não é… plantando árvores?

A própria agricultura é um fenômeno que retira amplas porções de CO2 da atmosfera, uma vez que todos os vegetais e legumes que consumimos são constituídos por Carbono.

Aparelhos como estes citados no início desta postagem nada mais me parecem além de uma conveniente forma de angariar grandes montas de dinheiro público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *